Agendamento pelo WhatsApp
Olá! Clique em uma das opções abaixo e nós retornaremos o mais rápido possível.









Home: Parque Tecnológico de Sorocaba
Projeto “Eco Team for a Better World” é lançado no Parque Tecnológico de Sorocaba com a presença de integrantes do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação

Por: Rose Campos - Secom


Projeto “Eco Team for a Better World” é lançado no Parque Tecnológico de Sorocaba com a presença de integrantes do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação

A Prefeitura de Sorocaba, por meio do Parque Tecnológico de Sorocaba (PTS), apoiou o evento de lançamento oficial do projeto “Eco Team for a Better World”, organizado pelo Centro Cultural Brasil Estados Unidos – CCBEU Sorocaba, em parceria com a Missão Diplomática dos Estados Unidos no Brasil. O evento foi realizado no auditório do PTS, nesta terça-feira (14), e contou a presença do coordenador-geral de ensino do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Roberto Freitas, e do diretor do Departamento de Difusão e Promoção da Ciência do MCTI, Daniel Lavouras, que foram recepcionados pelo presidente do Parque Tecnológico, Nelson Cancellara.


Também participaram da cerimônia de lançamento do projeto a presidente do CCBEU, Luzia M. Lopes, a adviser e diretora acadêmica da instituição, Noemy Fontão, a Relações Públicas do CCBEU, Fernanda Lopes, e o diretor do Instituto de Pesquisa do Centro Universitário Facens, Paulo Roberto Freitas de Carvalho.


O projeto “Eco Team for a Better World” foi estruturado visando beneficiar estudantes da rede pública de ensino da cidade de Sorocaba e busca promover o desenvolvimento desses jovens e a integração entre aspectos, como: educação, sustentabilidade, tecnologia e empreendedorismo. “A ideia surgiu com o intuito de promover a Missão Diplomática dos Estados Unidos no Brasil e é uma iniciativa que junta três palavras e, consequentemente, três conceitos: tecnologia, sustentabilidade e empreendedorismo. Contemplará diretamente quatro escolas, com 43 jovens e oito docentes aqui, da cidade de Sorocaba”, relata a Relações Públicas do CCBEU, Fernanda Lopes, elencando as escolas: ETEC “Rubens de Faria”, Instituto Federal de Sorocaba, E.E. “Arthur Cyrillo Freire” e E.E. Prof. “Roque Conceição Martins”.


Sobre os projetos a serem desenvolvidos, grupos de alunos selecionados por suas instituições receberam tarefas específicas voltadas à questão da sustentabilidade e terão até o mês de novembro para produzir esses trabalhos. Um dos grupos deverá desenvolver canecas reutilizáveis, em impressora 3D. Outro projeto é para a limitação do consumo de água, a partir da instalação de sensores para medição e restrição de uso. O terceiro é sobre energia limpa. Os alunos vão usar uma bicicleta estática para produzir energia e carregar um powerbank, que será utilizado como eles acharem melhor. O projeto número quatro consiste no aproveitamento de lixo orgânico. Os estudantes vão construir um biodigestor, aproveitar os restos da merenda escolar e utilizar o adubo em uma horta orgânica, que eles também vão construir.


Paralelamente a tudo isso, outro objetivo do projeto é disseminar valores relacionados ao respeito, diversidade, responsabilidade cidadã e interesse pelo bem-estar coletivo em todas as comunidades onde estão inseridas as escolas participantes. “É o tipo de iniciativa que tem total sinergia com o Parque Tecnológico de Sorocaba. Isso porque baseamos nosso trabalho na chamada quíntupla hélice, ou seja, reúne o Poder Público, a iniciativa privada, o conhecimento acadêmico e também a cidadania e a sustentabilidade”, pontua o presidente do PTS, Nelson Cancellara.

 

“O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações tem uma secretaria, da qual faço parte, que é dedicada à difusão, promoção e ensino da Ciência. O objetivo é, justamente, poder divulgar e fomentar iniciativas como essa, com a possibilidade de serem replicadas em outras localidades. São projetos que impactam a comunidade de forma muito positiva. Além disso, aliando um tema tão sensível como é, hoje, a questão da sustentabilidade. É uma área sobre a qual muito se fala, mas vemos poucos projetos efetivos, de mão na massa. Por isso, também a importância de vir aqui observar e propiciar que ele possa ser desenvolvido e replicado em outros locais”, conclui o coordenador-geral de ensino do MCTI, Roberto Freitas.

 

Fotos: Gabriela Brandão 



Data: 20/06/2022



Formulário de Inscrição
Evento
EVENTO:
DATA: